Magia para abrir caminhos

Afinal o que significa caminhos abertos e caminhos fechados?

Os campos de energia, chamados de campos morficos, que são responsáveis pela forma, conexão, movimentação, atração e repulsão de tudo o que há, pode ser polarizados, magnetizados para atrair ou repelir. Assim quando uma energia, sendo magia, reza, ou simplesmente um medo ou pensamento se interpõe, fica no meio do fluxo natural de comunicação entre os campos temos nossos caminhos fechados. Quando nossas energias estão harmônicas com os demais campos então o fluxo de comunicação entre elas é continuo e ai estamos com os caminhos abertos. Morando num país onde tem muita magia seja feita por magos (uma minoria) seja feita por orações (uma maioria) onde todos tentam controlar a vida de todos os caminhos fecharem e abrirem é uma constante nada natural. Assim a pedidos vamos dar sugestões do que fazer neste caso. 




Ah! Mesmo que pareça óbvio, é sempre bom lembrar que magia real é magia que se sente cada passo dela. Conexão e sintonia é tudo em magia. 

Primeira etapa - limpeza do campo.

Faça seu circulo, de preferencia em local natural, mesmo que seja num parque. Se não der a dica é fazer um circulo fechado com quartzos verdes previamente programados para sintonizar como portal diretamente para o meio de alguma floresta. 

Dentro dele coloque na sua frente, laterais e atrás um potinho contendo sal fino, hortelã, arruda e manjericão. Entre em sintonia com as forças da Fonte Universal e com Gaia e sinta um fluido branco levemente esverdeado, mentolado preencher sua aura até saturar. Lembre-se de invocar seu guia e guardião de magia para dentro do circulo para ficarem com você. Purifique seu círculo com incenso canforado. Com as palmas viradas para cima, sentado no seu circulo e respirando vá sentindo o fluido descer. Invocação:

"Fluido Divino da Fonte Universal descei e com o trono da Mãe Natureza se reuni. Tomai meu corpo, este círculo, este sal e estas ervas, ativando toda magia. Pureza, cura e transformação terão grande poder e agora se farão!"

Sinta com toda foça que conseguir até sentir-se preenchido, depois imponha as mãos sobre o sal com as ervas pote por pote e imante até sentir que luz retorna deles para você.

"Ervas Sagradas, sal da Terra, pelo poder da fonte magiadas, sejam agora pela luz ativadas, tragam-me seu poder. Que todo mal que está em minha aura, na minha vida, nos meus caminhos, ligado aos ligados a mim, no espírito e na matéria seja paralisado, desfeito, descriado, transmutado em luz, banido, diluído e encaminhado, curado com todo cuidado, para não voltar. Sua fonte agora devera ser desfeita, os pensamentos e sentimentos que a geraram evaporarem como a água sob o sol. Nada fica, nem nada é deixado, somente luz e perfeição em meu mundo e meu coração! Ative-se!"

Sinta uma espiral desta luz se levantar das ervas e se misturar na energia que já estava em você. Respire e deixe atuar pelo tempo que conseguir ficar respirando e meditando. 

Quando desfizer o círculo agradeça e as ervas e o sal coloque na base de uma árvore que não tenha lixo (problema de meios urbanos). Enterre agradecendo as ervas e o sal. De a ordem: Dissolver, desemagiar e retornar à terra. 

Faça isso nas luas minguantes ou no final do dia.

Bem...devidamente limpos.

A magia de abertura é bem simples. No seu altar faça um pequeno caminho de pedras, de cada lado pode ter uns 20 cm, coloque no meio uma espada dedicada a São Jorge, Aries ou Palas Atena. Coloque uma vela branca (devidamente untadas com óleo de altar e consagradas para a Deusa Mãe) em cada lado do caminho e diga:

Com ar nada fica fechado, com ar tudo se abre e eleva, pelo poder da magia do fogo, da natureza e do ar abro meus caminhos com luz e proteção.Que assim seja agora e assim se faça. (Fale com autoridade). 

Pode colocar no inicio do caminho uma chave, depois uma pena e depois a espadinha apontada para segunda vela. Aproveite o final da lua nova para fazer isso todo dia até a auge da lua cheia. 

Mais simples: Imante 3 espadas de São Jorge com o poder de Aries e de seus guardiões pessoais dentro de seu círculo, invocando a luz da Fonte e o poder dos Guardiões da Magia e Celestiais. Sinta até as espadas irradiarem ondas de luz. Segure-as e aponte para frente:

Abro meus caminhos com as 3 espadas da luz. O que estava fechado agora será aberto e todo fluxo voltará seu movimento pelo poder de Áries e seus exércitos, por meus guardiões e todos aqueles que abrem caminhos que assim seja e assim se faça. 

Saia com as 3 plantas nas mãos, caminhe até achar uma praça e deixe em algum lugar verde e discreto, mentalizando sua conexão com a natureza e Aries. "Pra Aries entrego, o que está feito está bem feito. Caminhos se abrem agora! Gratidão".

Lembre-se abrir caminhos é assunto de guardiões e sintonizar seus guardiões na magia é fundamental. Tenha um caderno para saber quem são, seus nomes que energias movimentam. 

Uma forma de manter caminhos abertos é fazer um ritual toda segunda-feira para abri-los. Poderá jogar hortelã na sua porta e pedir proteção e abertura de caminhos para toda semana. Fazer oferendas aos guardiões pedindo sua abertura. Jogar pétalas de flores dedicados a Deusa, num caminho de chão batido em meio a natureza. Para quem pratica magia Celta a guardiã dos caminhos é Ellen, que recebe suas oferendas na beira de estradas, podendo ser esta leite de cabra, potes de mel ou flores. Ellen é a guia de uma amiga muito querida minha e a descobri exatamente numa vivência desta amiga quando Ellen se apresentou. Ambas não tínhamos conhecimento dela. Um cajado consagrado a Ellen atrás da porta e usado nas caminhadas traz proteção nos caminhos da vida. Minha amiga criou um talismã com ramos de amoureira e colocou num saquinho que carrega ao pescoço para ter proteção desta Deusa e manter seus caminhos abertos. Hecate também é senhora de caminhos, mas numa conotação bem mais espiritual do que material. Quando o assunto é Hecate prefiro vivências guiadas onde podemos interagir com ela, porque salvo ela ser sua mãe ancestral e sua guia, não é uma Deusa com a qual se possa lidar sem ter ao menos permissão dela para movimentar energia.